Pesquisar neste blog

sábado, 7 de maio de 2011

Como escrever a Hipótese

Wilson Horvath

A palavra Hipótese (do grego: ὑπόθεσις) é a junção de dois radicais: hipó (ὑπό) + thésis (θεσις). Hipó quer dizer: abaixo, inferior; e Thésis quer dizer: posição racional frente a determinado Objeto e Fenômeno ou a Teoria que se cria a respeito de algo.
Logo, hipótese, no Projeto de Pesquisa, é a suposição que você faz do Objeto de Estudo, antes de produzir a sua Teoria.
E a palavra teoria (do grego: θεωρία) deriva de dois termos gregos Theos (Θεός) + ora (όρα). Theos quer dizer: Deus; e Ora quer dizer: visão. Assim, o significado etimológico da palavra teoria é: contemplação de Deus; ato místico dado pelo estado de oração.
Teoria, na Pesquisa Científica, deriva o seu significado de: contemplação do divino e quer dizer: contemplação, estudo, exame de determinado Objeto de Estudo. Assim, a Teoria é o que você vai construir com sua pesquisa, seja ela: TCC, Artigo Cientifico, Dissertação ou Tese.

A pesquisa científica pressupõe a confirmação ou invalidação de uma hipótese. A confirmação ou invalidação é temporal e não definitiva, ou seja, ela se dá em um determinado momento da história e a partir de certos pressupostos. Assim, suas conclusões podem mudar com o passar do tempo e a partir da mudança de pressupostos.
O nosso café é um exemplo clássico de mudança de conclusão, cada nova pesquisa, que os cientistas fazem da relação entre o café e a saúde, os resultados são diferentes. Em uma ele faz mal à saúde, em outra, ele faz muito bem. Na dúvida, eu vou morrer tomando um bom café matinal e acreditando que ele prolongará minha curta existência, nesta vida.

Retomemos as perguntas de nossa Problematização, em que o Objeto de Estudo é: As aulas de literatura do 1º ano do Ensino Médio de uma escola da periferia de São Paulo, capital.

• As aulas de literatura contribuem para a superação da fragmentação do saber?
• Há interdisciplinaridade nas aulas?
• Os conteúdos abordados ligam as conexões existentes entre as diferentes disciplinas?
• Os alunos conseguem fazer ligações entre os textos estudados com seu cotidiano?
• Há mudanças na identidade simbólica dos alunos depois do estudo dos textos?

As hipóteses que você construíra se darão em virtude de seu conhecimento prévio do objeto ou de sua doxa sobre ele. Doxa (δόξα), no grego, que quer dizer: crença ou opinião. A opinião não é falsa nem verdadeira, por isso, você fará a Pesquisa. Essa que lhe dará um conhecimento mais seguro do Objeto.
As hipóteses devem ser construídas primeiramente por meio de tópicos, respondendo cada questão individualmente e para depois ser produzida em forma de um único texto discursivo.
Nossas hipóteses são:

• As aulas de literatura trabalham apenas a estrutura do texto escrito;
• Elas não fazem conexões com outras áreas do conhecimento;
• Não há preocupações com a contextualização histórica-social-econômica, nessas aulas;
• Essas aulas não refletem na vida cotidiana de seus alunos;
• Os textos estudados não contribuem para a ressignificação simbólica dos alunos.

A grande confusão aqui, como ocorre na problematização, é fazer hipótese sobre o Referencial Teórico, ao invés, de hipotetizar sobre o Objeto de Estudo. Recomendamos a leitura do texto: Distinção entre o Objeto de Pesquisa e o Referencial Teórico.