Pesquisar neste blog

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

PT não dá, né?


“Quando me posiciono como petista lá estão os olhares indignados e de desprezo.”
Por que todas estas ofensas dirigidas ao PT, e nunca aos demais partidos?
A resposta só pode estar, na representação que a sociedade faz de si mesma por meio dos partidos, que só o PT tem essa firme representação e convicção, por meio da qual se expressam os preconceitos, os rancores, a herança do passado, coisas que não se diz abertamente nesta sociedade dissimulada e oblíqua.
É a única explicação para tanta gente repetir com prazer e “bom humor” os ataques aos dirigentes e membros do partido, tenham eles cometido crime ou não.
Estas acusações e xingamentos são dirigidos de fato contra os pobres, contra os negros, contra os gays, contra os que não concordam com o “status quo”.
Como “não fica bem” atacá-los ou ridicularizá-los abertamente, o PT ocupa o lugar imaginário de todos os pobres, de todos os negros de todos os desclassificados. É e sempre foi o Partido identificado com os pobres, representa a malta dos deserdados, o sanatório geral, a gente sem berço, a gente sem classe, a gente do meu país.
Estou no lugar certo, em que me sinto bem, onde eu também me represento como alguém que teve o privilégio de estudar, boas condições na infância, mas não esquece a pilhagem secular das elites contra os desdentados dessa terra injusta, contra os pobres sempre acusados de ignorantes e ladrões por aqueles que sempre fizeram de tudo para privar-nos de educação e de condições materiais para vivermos com dignidade.
Sou petista não porque gosto do Lula ou da Dilma. Sou petista não porque desgosto do Serra e do Aécio. Sou petista porque defendo o que o partido defende. Sou petista porque acredito que o país pode, sim, ser mais justo. Menos desigual. Sou petista porque acho que gays devem poder se casar e adotar crianças. Sou petista porque acredito na distribuição de renda, no acesso facilitado ao ensino superior pelos mais pobres. Sou petista porque acho que o melhor país para se viver é o país que pensa por todos, principalmente pelos que mais precisam. Sou petista porque vivo em sociedade e acolho minha civilidade. Não entendo quem torça para que, de fato, alguém seja corrupto. De um jeito ou de outro, todos saímos perdendo.
Gosto muito do Partido dos Trabalhadores! Independentemente de Mensalões; de Dilma; do Lula saber ou não;
Gosto muito do PT mestiço, desdentado, cafuzo e confuso, preto e branco como o meu País. (Texto montado por Ema com vários posts. Agradeço a todos e peço desculpas por não citá-los).