Pesquisar neste blog

domingo, 1 de maio de 2011

Eu tenho que ficar com meu amor

Wilson Horvath



Como é bom te beijar, abraçar...
Se não trabalhássemos tanto?!
Amaríamos infinitamente.

Sua voz é música para meus ouvidos,
tudo o que você fala se torna poesia.
Pena que existem conversas de negócios,
e o som repetitivo:
bater a meta – bater a meta!

São lindos os seus olhos,
radiantes e penetrantes.
Dedicaria minha vida a contemplá-los.

Se não tivesse que olhar...
para esses papéis,
que nada dizem de importante.

É tão excitante me despir,
e te ver nua.
E há um idiota que diz:
É preciso vestir a camisa da empresa.

Nada é tão relaxante como dormir,
ao seu lado,
abraçadinho e de conchinha,
E eu ainda tenho a audácia de sair
para, no trabalho, ser explorado.

O seu corpo está sempre quentinho...
e aquece até a minh’alma.
E eu vivo, a maior parte do tempo,
neste mundo frio e calculista.

Como é bom ter você!
Mas que pena.
Haver tantas coisas,
que nos impedem de ser felizes!

Será que eles não têm um amor
tão lindo quanto o meu amor?
Será que eles não fazem amor
tão gostoso como o meu amor?

Por Deus!
Não posso mais suportar isso!
Eu tenho que ficar com meu amor.