Pesquisar neste blog

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Viver é mais ou menos assim

Wilson Horvath


Viver... movimentar-se no tempo;
sugar algumas de suas oportunidades
e, por ele,
sermos totalmente tragados.

Construímos amizades,
que depois nos traz saudades,
de tantas felicidades.

Achamos que trabalhamos para viver.
E só muito tarde,
descobrimos a verdade...
Vivemos para trabalhar.

Esforçamos para conhecer,
o que já é sabido
e para construir o irrealizável.

Amamos sem sermos amados,
odiamos sem sermos odiados.
O amor se transforma em ódio
e sufoca todas as possibilidades.

Sonhamos acordados,
projetamos o futuro.
Mas somos despertados,
chorando e tremendo
diante de tamanha infelicidade.

Mas viver é assim,
e se assim não for,
também, vida não é.

Ou vivemos e sofremos
ou, no tempo,
rastejamos, sofrendo.

E se não conseguimos
controlar a vida,
ela também não há
de nos controlar.

Viver é juntar os cacos,
e reconstruir o vaso,
que novamente se quebrará,
para criarmos novos casos.


Ler outras poesias do autor